Missão chinesa visita plantações de fumo em Arapiraca



Foto: Ascom Adeal
Interessados em importar o fumo produzido no agreste alagoano, representantes do governo chinês realizaram, esta semana, visitas de campo em propriedades rurais no município de Arapiraca. A iniciativa teve o objetivo de verificar ‘in loco’ como é cultivado o fumo no Estado.

A missão técnica, que foi acompanhada por representantes da Gerência de Inspeção e Defesa Sanitária Vegetal da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), também realizou a coleta de material para análise laboratorial, além de ter utilizado uma máquina para fazer o teste do sabor do fumo.

O material recolhido – folhas secas de fumo acondicionadas em fardos prontos para o processo industrial de produção do cigarro – será analisado pelos chineses no laboratório da Embrapa no Estado da Bahia, onde a missão também fará uma visita técnica à região fumageira.

A análise laboratorial do material colhido em Alagoas tem o objetivo de identificar a existência de pragas na lavoura de fumo, a exemplo do Mofo Azul do Tabaco.

Desde 2011, Alagoas é considerada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como área livre do Mofo Azul. As análises laboratoriais são realizadas anualmente com o objetivo de certificar o status conquistado.

Na terça-feira passada (14), a missão chinesa participou de uma reunião, na sede da Federação da Agricultura de Alagoas (Faeal), com técnicos da Adeal, onde foi feita uma exposição das ações adotadas pelo órgão de defesa alagoano na manutenção da área livre do Mofo Azul do Tabaco no Estado.

Em Arapiraca, a comitiva também visitou as empresas de tabaco Ermor e Fumex. Os técnicos chineses, que já percorreram a região fumageira de São Paulo, antes de chagarem em Maceió, seguirão viagem para a Bahia, onde retornarão para a China.

Por: Agência Alagoas

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2018