AL investiu R$ 580 milhões, mas ainda tem pior taxa de mortos, diz pesquisa



Alagoas foi o estado brasileiro que registrou a pior taxa de mortes em 2013, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgados nesta terça-feira (11). De acordo com o levantamento, 2.140 pessoas foram mortas no estado, o que representa uma taxa de 64,7 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes, 0,4% maior que em 2012 e bem acima da média nacional deste ano, que foi de 25,2 mortes a cada 100 mil habitantes.

O estudo traz ainda os valores gastos nestes dois anos com a segurança pública. De acordo com o anuário, o estado gastou 12,58% a mais de um ano para o outro. Em 2013, foram gastos R$ 580.806.597,26 em policiamento, contra R$ 515.911.480,83 em 2012.
Esse aumento no investimento, segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Defesa Social (SEDS), reduziu o número médio de mortes em 2014.
Segundo a secretaria, entretanto, o resultado desse trabalho só será confirmado quando forem fechados os números deste ano. A secretaria lembrou ainda que o atual secretário, Diógenes Tenório, assumiu a SEDS em abril deste ano e desde então investiu na integração entre as polícias, órgãos de segurança pública, Ministério Público através do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e seviço de videomonitoramento para reduzir a criminalidade.


Os números decadentes de Alagoas, infelizmente, são uma constante. Em maio deste ano, o estudo "Mapa da Violência 2014. Os jovens do Brasil", do Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americano, já trazia o estado com o maior número médio de homicídios: 64,6 a cada 100 mil habitantes.



Outros estados

O Rio Grande do Norte foi o estado que teve o maior crescimento na taxa média. Em 2012 eram 11,4 contra 22,1 assassinatos a cada 100 mil habitantes em 2013, um crescimento de 93,2%. Bahia reduziu a taxa de mortes, mas, em dados absolutos, ainda apresentou o maior número de mortos: 5.440.



São Paulo, se manteve como o estado com a menor taxa de vítimas a cada grupo de 100 mil pessoas: 10,8. Em números absolutos, reduziu o total de vítimas de homicídio doloso de 5.209 em 2012 para 4.739 em 2013 - melhora de 9,2%.


Por: G1-AL // Cau Rodrigues

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2018