Prefeitura e AeC iniciam cadastramento de 10 mil trabalhadores



Técnicos da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Serviços (Semics), em parceria com o Centro de Capacitação Profissionalizante de Arapiraca (CCPAR), Serviço Nacional de Emprego (Sine/Arapiraca) e especialistas da empresa AeC Call Center já iniciaram o cadastramento de dez mil trabalhadores jovens e adultos.

Esse expressivo contingente está sendo selecionado para agendamento, entrevista, treinamento e contratação, inicialmente, de 1.200 pessoas para trabalharem na empresa de atendimento ao público.

Com a chegada de empresa AeC Call Center, o município recebe, em toda a sua história, o maior investimento em contratação de uma só vez de grande número de trabalhadores.
A prefeita Célia Rocha (PTB) e o presidente da AeC, empresário Alexandre Moreira, assinaram o termo de compromisso, na quarta-feira passada (26), em solenidade realizada no auditório do Planetário Municipal e Casa da Ciência.

O evento contou com a presença do vice-prefeito Yale Fernandes (PMDB); do governador Téo Vilela (PSDB); da secretária de Estado do Trabalho, Betânia Jatobá, e da secretária municipal de Indústria, Comércio e Serviços, Myrka Lúcio, entre outras personalidades e convidados.

Após a solenidade, os gestores municipais iniciaram uma nova etapa para consolidação do empreendimento, com a disponibilização de servidores especializados para receberem os candidatos para o preenchimento das 1.200 ofertas de trabalho.
Requisitos
De acordo com Raquel Araújo, coordenadora do CCPAR, localizado na Casa do Trabalho, na Rua São Francisco, número 1.234, no centro da cidade, as pessoas interessadas devem comparecer no prédio, no horário de atendimento entre as oito horas da manhã e 21 horas, de segunda a sexta-feira, e no sábado, no período das oito até as 17 horas.

Como requisito inicial, a pessoa deve ter 18 anos completos, concluído o Ensino Médio, apresentar
carteira de trabalho, documento de identidade, comprovante de residência em Arapiraca, cartão do PIS/Pasep e carteira de reservista ou de dispensa, no caso dos homens.
A meta da empresa é fazer um cadastro com dez mil pessoas, para a contratação imediata de 1.200 profissionais que irão formar a equipe de funcionários do primeiro call center do interior de Alagoas.

Por outro lado, a empresa AeC já iniciou os serviços de instalação da estrutura onde vai funcionar a central de teleatendimento, no prédio da antiga Ceasa, ao lado do Centro Administrativo Municipal.

Estão sendo investidos cerca de R$ 19 milhões no empreendimento, que, segundo os diretores da empresa, vai gerar, a partir do dia cinco de janeiro, 1.200 empregos diretos e cerca de três mil indiretos.
A unidade terá seis mil metros quadrados e abrigará 1.200 Posições de Atendimento (Pas). Somente na Região Nordeste, a empresa AeC gera 13 mil empregos, e mais de 25 mil em todo o Brasil.

Procura

A coordenadora do Sine/Arapiraca, Cícera Brandão, disse que o número de pessoas interessadas nas vagas de emprego na empresa está aumentando a cada dia.
Ela adiantou que a Casa do Trabalho recebe uma média é de 500 pessoas por dia.
A representante do Sine explicou que, após a triagem inicial, são preenchidos cerca de 280 formulários.

Cícera Brandão lembra que outro requisito, que a empresa AeC está exigindo, refere-se ao cadastramento no Sine.
“Todos devem estar cadastrados no sistema, e que não estiver, os atendentes farão o cadastramento na hora da inscrição”, esclareceu.

Em seguida, as pessoas são encaminhadas para um agendamento para entrevista. O processo de contratação também inclui a realização de testes de língua portuguesa, matemática e noções básicas de informática.

Funções

A coordenadora do Sine de Arapiraca revela que, na segunda etapa, o treinamento é eliminatório. Quem chegar à fase de treinamento está praticamente contratado pela empresa, com direito à carteira de trabalho assinada, plano de saúde e tíquetes de vale-transporte.

Cícera Brandão explica que a filosofia da empresa é de progressão de salário ao longo da carreira, com ascensão para cargos de chefia e supervisão.
Para este momento a empresa está mobilizando duas psicólogas e uma especialista na área de recursos humanos.

Um detalhe importante é que a empresa aceita a contratação de pessoas da mesma família, desde que tenham o perfil exigido para o trabalho de atendimento ao público, por meio de tecnologia em rede de telefonia moderna e atualizada no país.

Oportunidades

As jovens Myllena Buana da Silva, 19 anos, e Cristiana Silva Dias, 30 anos, ambas residentes na Vila São Francisco, na zona rural de Arapiraca, conseguiram passar na primeira etapa e agora aguardam a próxima fase para assegurar a contratação na empresa.

Outra jovem, Mayara Kelly Costa Freire, 22 anos, moradora do bairro Cacimbas, está muito feliz com a oportunidade de voltar ao mercado de trabalho.

Ela conta que trabalhou um tempo em uma loja no shopping, mas foi demitida e está à procura de um emprego estável e com perspectiva de ascensão profissional.
A secretária municipal de Indústria, Comércio e Serviços, Myrka Lúcio, não esconde sua satisfação com a chegada do empreendimento em Arapiraca.

“Foram quase doze meses de muitas reuniões, troca de informações, visitas e estudos. Com o apoio da prefeita Célia Rocha e de toda nossa equipe, conseguimos realizar esse sonho, que também está sendo dividido com milhares de pessoas em nossa cidade”, afirma a secretária.

Myrka Lúcio salienta que a chegada da empresa AeC Call Center representa o início de um novo ciclo de desenvolvimento no município.

“Nossa meta é continuar qualificando os nossos jovens e adultos, para que eles possam abraçar essas oportunidades, assegurando-lhes uma vida mais digna com a certeza de um futuro melhor”, completou a secretária, revelando que nesta segunda-feira (dia 1º) fará visitas às universidades para apresentar essa nova realidade para os estudantes que já estão cursando o nível superior e sonham com uma oportunidade de arranjar um emprego com mais qualificação.

Mais informações:

CASA DO TRABALHO - RUA SÃO FRANCISCO, NÚMERO 1.234, CENTRO.
AS PESSOAS INTERESSADAS DEVEM COMPARECER NO PRÉDIO, NO HORÁRIO DE ATENDIMENTO ENTRE AS OITO HORAS DA MANHÃ E 21 HORAS, DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA, E NO SÁBADO, NO PERÍODO DAS OITO ATÉ AS 17 HORAS.

COMO REQUISITO INICIAL, A PESSOA DEVE TER 18 ANOS COMPLETOS, CONCLUÍDO O ENSINO MÉDIO, APRESENTAR
CARTEIRA DE TRABALHO, DOCUMENTO DE IDENTIDADE, COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA EM ARAPIRACA, CARTÃO DO PIS/PASEP E CARTEIRA DE RESERVISTA OU DE DISPENSA, NO CASO DOS HOMENS.

Por: Ascom Arapiraca 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017