Debate sobre cadeia produtiva da mandioca será em Arapiraca e Batalha

Reiterando o compromisso com o fortalecimento da agricultura familiar em todo Estado, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura, vai discutir na próxima quinta-feira (12), os desafios do setor produtivo da mandioca. O encontro, que deve reunir produtores da região Agreste, acontecerá no Planetário de Arapiraca, a partir das 9h, e no Polo Tecnológico Agroalimentar de Batalhano período da tarde.   

Conforme levantamento da Câmara Setorial da Mandioca, o Estado possui cerca de 30 mil agricultores familiares que vivem da comercialização da cultura. Somente na região Agreste aproximadamente 20 mil pequenos produtores cultivam áreas de até um hectare.  

Para o secretário da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, todos os setores da agricultura familiar merecem atenção especial, pela capacidade de produção da maior parte dos alimentos que chegam às mesas dos alagoanos.

“Nosso propósito é fortalecer as cadeias produtivas que geram emprego e renda às famílias do campo. A mandioca está entre as que mostram força em diversos municípios. Convidamos o IMA [Instituto do Meio Ambiente] para colaborar com os debates, pois queremos levantar soluções integradas para o setor”, frisou Vasconcelos.

De acordo com o presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais de Campo Grande, Eloísio Lopes Junior, uma das pautas que devem ser colocadas em discussão é a retomada de algumas casas de farinha desativadas.

A região Agreste tem uma média de 40 mil hectares de área plantada, sendo safra anual de 20 mil hectares. Atualmente, os desafios da produção são armazenagem e preço.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017