Governo alerta sobre proliferação de doenças após temporal em AL


Fotos: Carla Cleto
Devido à grande quantidade de chuva que atingiu o Estado de Alagoas na última quarta-feira (19), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) alerta sobre o aumento do risco de surtos de doenças transmitidas pela água e por alimentos contaminados. Entre as principais doenças estão a leptospirose, a hepatite A e as diarreias. A informação é de Jean Lúcia dos Santos, coordenadora do Núcleo de Agravos de Veiculação Hídrica e Alimentar da Sesau.


Com a chegada das chuvas, os casos de diarreia aumentam. Segundo dados da Sesau, no período de 1º de janeiro a 13 de fevereiro de 2015, foram registrados seis mil casos da doença entre os alagoanos. “Com o período chuvoso se aproximando, as chuvas podem ajudar na proliferação de vírus e bactérias prejudiciais à saúde humana”, informou Jean Lúcia.

De acordo com a coordenadora da Sesau, os números estão dentro da normalidade e não representam casos especificamente relacionados ao contato com água contaminada. Já para evitar as doenças diarreicas, Jean Lúcia orienta que as pessoas filtrem, coem e fervam a água, além de utilizar o hipoclorito de sódio para evitar a contaminação, o que inclui ainda a higienização das mãos e dos alimentos.

“Para evitar que os alimentos sejam contaminados pela água da chuva, é necessário que sejam guardados em locais adequados e protegidos. Mas, caso ocorra o contato, é recomendado que eles sejam descartados”, acrescentou Jean Lúcia. Ela informou também que a diarreia é decorrente da ingestão da água contaminada, enquanto a leptospirose, pela urina do rato.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a leptospirose é uma doença causada por uma bactéria presente na urina do rato. Em casos de enchentes e inundações, a urina dos ratos presente em esgotos e bueiros se mistura à enxurrada e à lama das enchentes. Por isso, o contato com a água ou lama contaminada pode causar a infecção.

Outras doenças recorrentes durante o período de muita chuva são a dengue e a hepatite do tipo A. Em relação à hepatite A, uma doença infecciosa aguda que produz inflamação e necrose do fígado, a contaminação ocorre por meio fecal-oral, a partir da ingestão de água e alimentos contaminados, ou de uma pessoa para outra. O vírus pode ser eliminado pelas fezes, e como os esgotos costumam transbordar com as enchentes e alagamentos, o contágio é facilitado.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017