Extintor de incêndio: Inmeq faz alerta sobre as novas especificações do produto

Foto: Divulgação
Em meio as alterações nas normas sobre o extintor de incêndio para veículos, o Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq) chama a atenção dos motoristas para as especificações deste produto de uso obrigatório. A nova exigência é a substituição do antigo modelo BC para o ABC, que possui uma maior abrangência no combate à chamas.

No Estado de Alagoas, dez extintores de incêndio foram encontrados em desconformidade durante fiscalização na última semana. O gerente do Departamento de Conformidade do Inmeq, Osman Navarro, falou que “após constatado este fato, as visitas foram intensificadas nos estabelecimentos de comercialização desses itens; no entanto, não foram encontrados mais produtos irregulares”.

Navarro explica ainda como o consumidor pode assegurar a compra correta desse produto. “Além das características básicas, como selo do Inmetro, rótulo com especificações do produto e lacre de segurança, os extintores ABC possuem a escrita '‘descartável’' em alto-relevo no próprio corpo do produto”, afirma o gerente.

Norma

A partir de 1° de janeiro de 2015 as novas especificações sobre o extintor veicular passariam a valer, mas o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) prorrogou o prazo de adequação por 90 dias; e na última quarta-feira, 11, o departamento encaminhou um documento que pretende estender o prazo até agosto deste ano. Caso haja o descumprimento, a regulamentação prevê multa de R$ 127, 69, cinco pontos na carteira de habilitação e a retenção do veículo para regularização.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceu em dezembro de 2004 a resolução nº 157, que definiu a substituição dos extintores BC pelo novo modelo ABC. A partir de 2009, todos os veículos de fábrica passaram a sair com a exigência da resolução, mas devido aos prazos de adequação dados as empresas e comércio, a norma passaria a valer somente neste ano.

Motivo da troca

Os extintores de modelo ABC possuem uma tecnologia mais avançada em relação ao antigo modelo, o que torna mais eficaz o combate a incêndio de veículos. O produto possui maior capacidade de apagar chamas, e tem validade de cinco anos, superior ao prazo dado aos modelos BC, que era de apenas um ano.

Há três classes de incêndio comuns em veículos: A – Ocorre em materiais sólidos, como plástico, borrachas, madeiras e tecidos. B – Acontece com líquidos inflamáveis, tais como gasolina, álcool, óleo e querosene. C – Normalmente tem início em aparelhos elétricos energizados, como baterias e outros equipamentos da parte elétrica do veículo.  

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017