Governo de Alagoas promove campanha em prol da mulher na orla de Maceió

Todos por elas. Esse foi o slogan da campanha do Governo de Alagoas pelo Dia Internacional da Mulher, que foi comemorado neste domingo (8), na orla da praia de Ponta Verde. Estiveram reunidos pelo sexo nada frágil representantes dos três Poderes, Ministério Público, Defensoria e a sociedade. 


Entre as atividades promovidas, destaque para a caminhada, com centenas de participantes. O governador Renan Filho, acompanhado da primeira-dama Renata Calheiros, esteve à frente do ato. "Estamos promovendo esse evento, com importantes parceiros, para demonstrar que todos estamos unidos para defender os direitos das mulheres. Alagoas ainda é um Estado muito violento no que concerne à violência contra a mulher e nós precisamos mudar esse quadro", ressaltou.

Toda a caminhada foi conduzida pela banda do Corpo de Bombeiros. 

Maria José Vasconcelos, 70 anos, saiu da cidade de Teotônio Vilela para prestigiar o ato. "Para mim, esse é um momento de festa. Estou muito feliz. Temos muito a lutar, mas hoje estou me sentindo valorizada", disse. Maria José é voluntária da ONG Renascer, que atua junto a mulheres vítimas de câncer e pela prevenção da doença.



Ciente da luta pela igualdade, a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos, Roseane de Freitas, a Rosinha da Adefal, foi uma das idealizadoras do evento.

"Hoje é um dia de festa, mas também de reflexão. A igualdade de direitos entre gêneros não é uma realidade. Estamos aqui para renovar as energias e combater a violência contra a mulher", declarou.

Além do engajamento das secretarias, o evento teve a participação efetiva da primeira-dama Renata Calheiros. Ela, ao final da caminhada, tratou sobre a importância da iniciativa. "Foi muito positivo [o evento]. Conseguimos reunir vários poderes e chamar a atenção para a luta contra a violência que atinge a mulher, principalmente em casa, que eu considero a forma mais covarde", avaliou.



Campanha


Nesse enfrentamento, o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) terá um papel importante. Com o Ministério Público, atuará na Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa. O presidente do TJ/AL, Washington Luiz, explicou a proposta. "A partir desta segunda-feira, teremos 776 audiências mais quatro júris, em todo o Estado, todos voltados a casos contra mulheres; além de palestras com magistrados e servidores do Tribunal acerca dessa luta", revelou.


O Governo também terá ações ao longo do mês de março, por meio das Secretarias da Mulher e dos Direitos Humanos; Assistência e Desenvolvimento Social; Cultura; Defesa Social e Ressocialização; Educação (e adjunta do Esporte); e Saúde.   

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017