Governo institui Programa de Ensino Integral em escolas

Foto: Ascom
Elevar a qualidade do ensino e melhor preparar os jovens alagoanos para a vida acadêmica e o mercado de trabalho. Foi com essas e outras premissas que o governador Renan Filho assinou, nesta quarta-feira (22), o decreto que cria o Programa Alagoano de Ensino Integral para os alunos da rede pública estadual. A decisão foi publicada no Diário Oficial (DO).

No último dia 10, a Secretaria de Estado da Educação (SEE) já havia adiantado que a meta do governo é de, até o ano de 2016,  implementar 13 escolas de tempo integral em todo Estado. Atualmente, o modelo de ensino integral está em vigor na Escola Estadual Marcos Antônio, localizada no Benedito Bentes, em Maceió.

De acordo com a publicação, as escolas integrantes do Programa terão de ofertar aos estudantes o ensino médio regular ou o ensino médio integrado à educação profissional. A jornada das aulas ofertadas pelas escolas aos alunos terá duração mínima de sete horas e, de no máximo, nove horas diárias, determinadas de acordo com a especificidade do projeto pedagógico de cada unidade escolar.

Durante o ensino em tempo integral, os alunos também vão dispor também de acompanhamento e orientação didático-pedagógica em Laboratórios de Aprendizagem em áreas como cultura e arte, esporte e lazer, meio ambiente e direitos humanos.

Adesão

Os alunos da rede pública estadual que se interessarem em participar do Programa de Ensino Integral devem preencher uma ficha de cadastro, em qual se comprometem a cumprir uma série de recomendações que buscam garantir um melhor aproveitamento na aprendizagem.
Aqueles que já estiverem regularmente inscritos nas escolas que adotarem o regime integral têm prioridade de matrícula. Caso o número de vagas disponibilizadas não seja preenchida pelos alunos veteranos, as vagas remanescentes serão disponibilizadas aos alunos de outras escolas da Rede Estadual.

Ao assinar o termo, o estudante se compromete a respeitar regras como o horário de entrada nas escolas, que vai das 7h às 7h30, bem como, o não uso de aparelhos eletrônicos como celulares, a conservação do ambiente escolar e o zelo na convivência com os colegas.

Professores

Já os professores que fizerem a escolha por participar do programa, se comprometem a ofertar 40 horas/aula por semana, em período integral, e se absterem de desempenhar qualquer outra atividade remunerada, seja ela pública ou privada, durante o tempo em que estiver lecionando na escola.

Terão prioridade de lotação nas Escolas de Ensino Integral os professores com licenciatura específica que já exercem atribuições na unidade onde será implementado o programa. Os que forem de outras unidades educacionais terão de participar de processo seletivo.
Também fica determinado ao docente participar dos cursos de formação da Secretaria de Estado da Educação (SEE), e estar presente nas avaliações periódicas de desempenho.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017