“Banco de Leite” dá orientações no shopping sobre aleitamento

Contemplando a quarta edição da Semana 100% Mamãe Bebê, a Prefeitura de Arapiraca levou até o Arapiraca Garden Shopping, bairro de Santa Edwiges, nesta terça-feira (12), um estande expositivo sobre o Banco de Leite Humano.

Na oportunidade, foram dadas orientações para o público que passava pelo hall, a respeito do aleitamento, incentivando a doação de leite por parte das arapiraquenses.

“Trabalhamos também para sensibilizar essas mães que têm excesso de leite para que possam doar para o nosso estoque, porque este alimento vai diretamente para a UTI do Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho para os bebês que necessitam”, diz Gilmara de Menezes, coordenadora do Banco de Leite Materno, que funciona das 7h30 às 17h, de segunda a sexta-feira, sem fechar para almoço.

Ele é situado na Rua Padre Cícero, vizinho ao 5º Centro de Saúde, no bairro do Centro. O local atende, em uma média mensal, 20 doadoras espontâneas, no entanto o número ainda não corresponde às necessidades.

O público-alvo, por outro lado, não era apenas mulheres gestantes, mas todos os que transitavam pelo shopping. Foram entregues panfletos sobre amamentação e acerca de procedimentos de higiene, quando se quer ser doadora.

De 19 a 25 de maio, vai ocorrer a Semana Estadual de Doação de Leite e Arapiraca participará com uma intensa campanha, fazendo um chamamento às mamães com excesso deste rico componente da alimentação dos recém-nascidos.

Análise


Segundo a coordenadora Gilmara de Menezes, é feita toda uma análise do material coletado no Banco de Leite Humano de Arapiraca até a ida dele à boca dos pequenos arapiraquenses.

Às mulheres interessadas em doar, é também realizado cadastro e uma equipe técnica faz visitas domiciliares agendadas para incentivo à doação, mostrando os procedimentos para armazenamento do leite com todos os padrões de higiene.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as crianças sejam alimentadas exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses de vida e que, a partir de então, a amamentação seja mantida por dois anos ou mais, juntamente com o uso de alimentos complementares adequados.

Por: Ascom Arapiraca 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017