Campanha de vacinação contra a gripe acaba nesta sexta-feira

Última semana da campanha contra a Influenza
Foto: Carla Cleto / Ascom - Sesau/AL

Termina esta semana a campanha de vacinação contra a gripe. Até agora, 70,94% do grupo prioritário foi imunizado e o Governo do Estado espera cumprir a meta de 80% preconizada pelo Ministério da Saúde. Dos 640.516 alagoanos que devem receber a vacina, o levantamento parcial da campanha, atualizado na manhã desta segunda-feira (1º), mostra que 186.136 pessoas ainda não se vacinaram e, para isso, elas têm até o próximo dia 5 de junho, quando a ação será encerrada.
De acordo com o Levantamento Parcial das Coberturas Vacinais da Campanha de Vacinação contra Influenza 2015, em Alagoas, as puérperas fazem parte do único grupo que ultrapassou a meta, alcançando 81,46%. Crianças de seis meses a menores de cinco anos (69,31%), trabalhadores de Saúde (76,21%), gestantes (61,53%), população indígena (56,85%) e idosos com 60 anos ou mais (73,02%) também estão entre o grupo prioritário.
De acordo com a gerente do Programa Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas, Denise Castro, o Estado está dentro da programação e espera atingir a meta até o fim do prazo, no dia 5 de junho. Ela ressaltou que 35 municípios alagoanos já conseguiram atingir a meta de 80% de imunização, 31 cidades estão com cobertura entre 70% e 80%, 30 cidades estão entre 50% e 70%.
“Apenas seis municípios estão com índice abaixo de 50%”, informou Denise Castro. São eles: Porto Real do Colégio, São Miguel dos Milagres, Maragogi, Canapi, Delmiro Gouveia e São Luis do Quitunde. Ela lembrou ainda que devido ao feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (4), as pessoas não devem tardar em procurar unidades de saúde para vacinação, assim como pontos de apoio instalados em locais de grande circulação como shoppings e supermercados.
Vacina
“A vacina deve ser ministrada anualmente e não oferece riscos à população”, enfatizou a gerente. Conforme esclarecimentos, ela disse que também devem ser vacinadas pessoas com doenças crônicas ou outras condições clínicas especiais, além de reeducandos e funcionários do sistema prisional e os indígenas.
As vacinas, distribuídas pelo Ministério da Saúde, são trivalentes, garantindo a imunização contra os vírus H1N1, H3N2 e influenza B. “A vacina não protege contra as demais variações virais. A importância da vacinação está na prevenção nas formas mais graves da doença”, explicou a gerente.
Por: Ascom 
Ascom / Sesau-AL
Ascom / Sesau-AL

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2018