Médico da UE do Agreste alerta sobre perigos ao manusear fogos de artifício


Os festejos juninos se aproximam e com ele a preocupação com o aumento de acidentes com queimaduras, muitas delas provocadas durante a manipulação dos fogos de artifícios. Na Unidade de Emergência do Agreste, o clima é de alerta, uma vez que as festividades juninas fazem parte de tradição na maioria das cidades do Agreste, Sertão e Baixo São Francisco.

No ano passado, no período entre 12 e 30 de junho, data que compreende as três principais festas do mês, a Unidade de Emergência do Agreste atendeu 53 pacientes vítimas de queimaduras, sendo 29 delas provocadas por fogos de artifícios. Durante os dezoito dias, o número de pacientes vítimas de acidentes provocados por fogos ou bombas representou 52% do total de atendimentos pelo mesmo motivo durante o ano inteiro, que somaram apenas 55 casos.

Dados do Ministério da Saúde apontam que entre 2001 e 2010 mais de 100 pessoas em todo o País morreram vítimas de queimaduras por fogos de artifício e quase 6 mil foram internadas com ferimentos graves por esse motivo. De acordo com o cirurgião geral Jean Rafael, da UE do Agreste, o recomendável é comprar fogos de artifícios em locais devidamente autorizados. No caso de crianças, elas deverão estar acompanhadas desde o momento da compra, até o momento do uso e, principalmente, observar se esses fogos são compatíveis com suas idades.


Os ferimentos provocados por fogos de artifícios geralmente são graves. Ao ser questionado sobre algumas receitas caseiras, o cirurgião alertou que neste tipo de acidente o ferimento deve ser lavado apenas com água corrente. “Não se deve tocar na área afetada e nem colocar substâncias sobre a lesão, a exemplo de creme dental, manteiga, clara de ovo, café ou pomadas. Em casos de explosão cobrir a área afetada com panos limpos e úmidos, além de elevar o membro para diminuir a hemorragia”, alertou.

Em todos os casos, a orientação é procurar atendimento médico o mais rápido possível. “Na Unidade de Emergência do Agreste existe uma equipe treinada e com diversas especialidades que poderão garantir este tipo de atendimento e, consequentemente, salvar vidas”, assegurou o cirurgião geral da EU do Agreste, Jean Rafael.

Cuidados Básicos – Durante o período junino é aconselhável evitar soltar fogos em ambientes fechados ou próximos a rede elétrica, sempre atentando para a segurança de pessoas próximas. As bombas não devem ser acesas nas mãos, mas utilizando uma base segura. Existem fogos que falham temporariamente e depois podem explodir. O ideal é sempre considerá-lo ativo. Pessoas alcoolizadas também devem evitar o manuseio de fogos


Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017