40 empresas estão se instalando em AL; outras 32, em negociação

Foto: Arquivo Secom/AL
O Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Conedes) deu início às suas atividades em 2015. Com a presença do governador Renan Filho, o conselho esteve reunido, nesta segunda-feira (10), no Palácio República dos Palmares, para discutir o atual panorama da economia alagoana e as políticas e ações necessárias para seu fortalecimento.

O encontro foi conduzido pela presidente do Conedes e secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jeanine Pires, que apresentou a estrutura do conselho, formado por 27 membros. Os conselheiros representam entidades governamentais, instituições financeiras, segmentos produtivos, centros de ensino e a sociedade civil organizada. Todos os conselheiros tomaram posse oficialmente na reunião.

A secretária apresentou o histórico do Conedes nos últimos anos, destacando as empresas incentivas e que estão em operação em Alagoas. Esses empreendimentos contemplam setores como o químico-plástico, hoteleiro, naval, cerâmico e energias renováveis. Além disso, Jeanine Pires falou sobre as 40 empresas em fase de instalação no estado, que possuem capacidade de investimentos de quase R$ 2 bilhões e geração de emprego prevista em 2.650 postos.

Em um balanço das atividades de prospecção da Sedetur em 2015, Jeanine Pires mostrou que 32 empresas estão em contato direto com o Governo para abrir novos negócios ou ampliar investimentos no estado. O volume de recursos previsto para a instalação desses empreendimentos é de R$ 760 milhões, podendo gerar até 1.760 empregos diretos.

Jeanine Pires lembrou do papel decisivo que o Conedes exerce para fortalecer o trabalho feito pela Sedetur de aquecimento da economia local.

“O Conselho funciona como um grande espaço para debatermos ideias e definirmos quais caminhos precisamos seguir para alcançar os nossos objetivos. Com a representação dos mais diversos setores, o Conedes exerce papel fundamental para o crescimento socioeconômico do Estado”, destacou Jeanine Pires.

O governador Renan Filho reforçou a necessidade de unir esforços e trabalhar de forma integrada para executar ações contínuas, com o propósito de mitigar os impactos sofridos pelos setores produtivos, considerando o atual cenário econômico brasileiro.

“A ideia é que o Conedes não se limite a garantir ou fiscalizar a concessão de incentivos, nosso papel vai além. É preciso que todos os conselheiros, definidos por serem grandes articuladores, capazes de enxergar o cenário de forma estratégica, sejam capazes de promover o debate e criar diretrizes para enfrentarmos a crise econômica vivida atualmente no Brasil”, declarou o governador.

Representando a Federação das Associações Comerciais de Alagoas, o conselheiro Kennedy Calheiros, agradeceu a confiança do governo e colocou o setor produtivo local à disposição para a construção de uma agenda positiva, visando diversificar da economia do estado.

O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas, Pedro Robério Nogueira, também enfatizou o apoio do empresariado para que soluções a curto, médio e longo prazo sejam definidas.

“A construção de um planejamento de forma participativa, com lideranças que tratam do assunto a fundo em seu cotidiano, é a forma mais eficaz para avançarmos. O Conedes acerta no momento em que promove e estimula a formulação dessas propostas, que vão beneficiar diretamente a vida dos alagoanos”, declarou Pedro Robério.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2018