Talentos da Matemática são premiados pelo Governo de Alagoas

Fotos: Valdir Rocha
O Governo de Alagoas e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) premiaram 70 estudantes de escolas públicas alagoanas, nesta quinta-feira, 3. Eles obtiveram atuação destacada na edição 2014, da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. A solenidade contou com a presença do vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa; do reitor do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Sérgio Teixeira; e do pró-reitor de Graduação da Ufal, Amauri Barros.

Ao todo, 70 alunos medalhistas de prata e de bronze, 22 professores, 20 escolas e duas secretarias foram premiados na 10ª edição da Olimpíada. Destes 70, 24 são alunos da rede estadual, sendo 23 de bronze e um de prata.

Luciano Barbosa destacou a importância da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas para a descoberta e incentivo de novos talentos da Matemática nas escolas da rede pública e garantiu total apoio da Secretaria de Estado da Educação para a iniciativa.

“Esta premiação é fruto do trabalho de pessoas compromissadas com a Educação e isso traz ainda mais estímulo para a nossa busca pela melhoria da qualidade de educação em Alagoas. Iniciativas como a OBMEP são uma competição saudável e precisam ser multiplicadas e contam com o nosso total apoio”, afirmou o secretário.

Bons indicadores – O coordenador da OBMEP em Alagoas, o professor do Instituto de Matemática da Ufal, Adelailson Peixoto, fez uma avaliação dos dez anos da Olimpíada em Alagoas.

Segundo ele, estudos feitos recentemente comprovam que as escolas participantes do evento apresentam bom desempenho nas avaliações de larga escala do Ministério da Educação (MEC), a exemplo da Prova Brasil, como também no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Um exemplo que comprova esta teoria é o município de Coité do Noia, que, desde 2005, registra bom desempenho na OBMEP e também no IDEB”, apontou o professor.

Adelailson Peixoto também destacou que todos os medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática recebem bolsas de iniciação científica e formação de professores da Ufal em Maceió e Arapiraca.

No momento, 70 alunos de escolas públicas medalhistas recebem bolsas do Programa de Iniciação Científica Jr (PIC). Ao adentrar na universidade, estes mesmos estudantes estarão aptos a receber a bolsa do Programa de Iniciação Científica e Mestrado (Picme) que, atualmente, contempla 12 alunos em Alagoas.

Lista premiados – Alagoas teve quatro medalhistas de prata, sendo um da rede estadual, Gabriel de Farias Neto, da Escola Estadual Adriano Jorge, em Arapiraca, no nível 2 – que corresponde aos 7º e 8º anos do Ensino Fundamental – e três do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) no nível 3, referente ao Ensino Médio: José Monteiro de Lemos Neto, Júlia Albuquerque Aguiar e Arthur da Costa Vangasse.

Vinte e três alunos da rede pública estadual conquistaram medalha de bronze nos três níveis da olimpíada: Givaldo Gomes Duarte Junior, da Escola Delmiro Gouveia (Delmiro Gouveia); Brenda Rafaela de Souza Alves, da Escola Jorge de Lima (União dos Palmares); Mateus de França Jucá, Escola Rosalvo Ribeiro (Maceió); Sandry Maria de Farias Silva, da Escola Rubens Canuto (Maceió); José Josimar Gomes de Souza, da Escola José Sena Dias (Piranhas); Dairly Kelveis da Silva, da Escola Maria José Loureiro (Maceió); Mateus Alves dos Santos, da Escola Claudizete Lima Eleutério (Rio Largo); Samuel Ferreira da Silva, da Escola Adalberto Marroquim (Batalha).

Alan Douglas dos Santos Lima, da Escola Izaura Antônio de Lisboa (Arapiraca) dá sequência a lista seguido por Haniel Soares Lemos, da Escola Maria José Loureiro (Maceió); Keren Barbosa Teixeira, da Escola Adalberto Marroquim (Batalha); Pedro Lucas Cardoso Clemente, da Escola Manoel de Matos (Santana do Mundaú); Paola Gomes da Silva, da Escola Manoel de Matos (Santana do Mundaú); Alison Nunes da Silva, da Escola Álvaro Paes (Coité do Noia); da Indiana Jhones dos Santos, da Escola Djalma Barros Siqueira (Coruripe); Jefferson da Rocha Silva, da Escola Margarez Lacet (Maceió); e Wellington de Oliveira Santos, da Escola Estadual Manoel André (Arapiraca).

A lista final dos premiados começa com Pleverton Gonçalves, da Escola Estadual Maria de Lourdes da Silva (Batalha); João Maurício Nassau, do Centro de Educação de Jovens e Adultos Paulo Freire (Maceió); Deyferson Fernandes Barbosa, da Escola Romeu Avelar (Maceió); José Denner Lira do Nascimento, da Escola Professor Quintella Cavalcanti (Arapiraca); José Diego Cavalcante Sampaio, também da Escola Professor Quintella Cavalcanti (Arapiraca) e, por fim, Daniel Victor dos Santos Rocha, da Escola Santos Ferraz (Taquarana).

Também foram premiadas as escolas estaduais Manoel de Matos (Santana do Mundaú), Padre Jefferson Carvalho(Arapiraca), Isídro Teixeira (Chã Preta), Belarmino Vieira Barros (Minador do Negrão), Artur Lopes Ferreira (Murici) Professora Joanita de Melo (Ouro Branco), Remy Maia (Palmeira dos Índios), José Sena Dias (Piranhas), Professora Maria Avelina do Carmo (Traipu) e Álvaro Paes (Coité do Noia) as quais receberam kitsesportivos e didáticos da Olimpíada Brasileira de Matemática.

Ainda foram contemplados com premiação os professores da rede estadual Josué Lourenço de Alcantara (Escola Álvaro Paes), Marizilda Araujo da Silva (CEJA Remy Maia) e Hartenia Gomes (Escola Manoel de Matos).

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017