Sesau investiga 175 casos suspeitos de microcefalia em Alagoas

Foto: Carla Cleto
O Centro Estadual de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (Cievs) divulgou, nesta quarta-feira (27), novo boletim epidemiológico sobre a microcefalia em Alagoas. No documento, consta que já são 175 casos suspeitos, sendo 173 em recém- nascidos e dois intrauterinos, cujos bebês ainda não nasceram.

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico, do total de casos suspeitos de microcefalia sob investigação, três evoluíram para óbito. Os dados, no entanto, referem-se aos casos notificados depois que o Ministério da Saúde decretou situação de emergência em saúde pública de importância nacional.

E dos 175 casos suspeitos notificados até esta quarta-feira (27), 42 são da I Região de Saúde, sendo 32 de Maceió, cinco de Rio Largo, um de Coqueiro Seco, um de Marechal Deodoro, um de Santa Luzia do Norte, um de Pilar e um de Flexeiras. Na II Região de Saúde, estão sob investigação seis casos, sendo dois de Japaratinga, um de Matriz do Camaragibe, um de Maragogi, um de Porto Calvo e um de São Luís do Quitunde.

O boletim epidemiológico aponta, também, que são 12 casos investigados na III Região de Saúde, dos quais três são de Branquinha, três de União dos Palmares, dois de Murici, dois de Ibateguara, um de São José da Laje e um de Novo Lino. Já na IV Região de Saúde, o Cievs está investigando dez casos, sendo quatro de Paulo Jacinto, dois de Atalaia, um de Chã Preta, um de Viçosa, um de Quebrangulo e um de Capela.
Com relação à V Região de Saúde, são sete os casos investigados, sendo três de São Miguel dos Campos, dois de Teotônio Vilela, um de Anadia e um de Campo Alegre. A VI Região de Saúde aparece com 15 casos sob  investigação, dos quais são sete de Penedo, quatro de Piaçabuçu, três de Coruripe e um de Igreja Nova.

Dos 21 casos investigados na VII Região, são 14 são de Arapiraca, um de Belo Monte, um de Coité do Nóia, um de Campo Grande, um de Girau do Ponciano, um de Major Izidoro, um de Traipu e um de São Sebastião. Já na VIII Região de Saúde são 13 bebês com suspeita de microcefalia, sendo seis de Palmeira dos Índios, dois de Cacimbinhas, dois de Estrela de Alagoas, dois de Igaci e um de Maribondo.

Na IX Região, os bebês com suspeita da anomalia são 30, sendo sete de Santana do Ipanema, sete de São José da Tapera, cinco de Pão de Açúcar, quatro de Canapi, três de Dois Riachos, um de Olivença, um de Poço das Trincheiras, um de Olho D’Água das Flores e um de Monteirópolis. Por fim, na X Região de Saúde, são 17 bebês com suspeita de microcefalia, sendo sete de Delmiro Gouveia, cinco em Piranhas, um em Pariconha, um em Água Branca, um em Olho D’Água do Casado, um em Mata Grande e um de Inhapi.

Ranking nacional 

Com relação à posição de Alagoas no ranking nacional de casos suspeitos de microcefalia, o Estado permanece na quinta posição, ficando atrás do Rio Grande do Norte, com 188 casos; Bahia, com 496 casos; Paraíba, com 665 casos e Pernambuco, com 1.306 notificações.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017