Alagoas não teve acidente com morte nas BRs durante o carnaval, diz PRF

PRF intensificou fiscalização de trânsito em Alagoas neste carnaval (Foto: Divulgação/PRF)
Foto: Divulgação/PRF
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Alagoas divulgou, nesta quinta-feira (11), o balanço da Operação Carnaval, fiscalização realizada nas estradas federais que cortam o estado. De sexta-feira (5) até a noite de quarta (10), não foi registrada nenhuma morte nos acidentes que ocorreram.

A ausência de acidentes fatais é comemorada pela polícia de trânsito, que registrou três mortes no mesmo período do ano anterior, 2015.

O número de acidentes graves, também diminuiu, passando de cinco para três este ano.
Foi registrado, entretanto, um crescimento no número de acidentes em geral. Houve 17 acidentes no carnaval de 2015, contra 19 este ano.
A quantidade de pessoas feridas também teve aumento, passando de cinco para 11, mas a maioria sofreu apenas lesões leves. Somente três pessoas se feriram com gravidade.
A maior parte das colisões registradas nas rodovias federais aconteceu na BR-101, foram 14 acidentes. O tipo mais frequente foi tombamento, que teve cinco registros, seguido de colisão transversal (4), saída de pista (3) e capotamento (3).
Os dias nos quais mais ocorreram acidentes foram o sábado e a quarta-feira de cinzas. Em cada um deles foram registrados cinco acidentes.

Fiscalização

A PRF informou que os agentes se concentraram nos locais considerados estratégicos para garantir a segurança dos usuários nas rodovias federais em Alagoas. O foco da fiscalização foi em alcoolemia, conhecido como bafômetro, excesso de velocidade e ultrapassagens irregulares, que são causas dos acidentes mais graves.

Foram 1.024 testes do bafômetro, que resultaram no flagrante de 16 motoristas dirigindo sob efeito de álcool e prisão de quatro deles. Duas prisões aconteceram na BR-316, nos municípios de Atalaia e Estrela de Alagoas, um na BR-101, em Junqueiro, e outra na BR-104, em Murici.
No mesmo período, os radares medidores de velocidade flagraram quase mil veículos com excesso de velocidade.
Os agentes ainda emitiram 90 autuações por ultrapassagem de forma irregular, infração classificada pela PRF como causa mais frequente das colisões frontais, que são responsáveis por 1/3 das mortes nas estradas federais brasileiras.
Outros 49 moticiclistas foram flagrados sem o capacete e 28 motoristas e passageiros sem o cinto de segurança. Apesar desses equipamentos não evitarem os acidentes de trânsito, eles são capazes de diminuir a gravidade das lesões no momento do sinistro, segundo a PRF.
Por: G1-AL

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017