Mestres Artesãos Alagoano

As habilidades passadas de geração em geração mantêm vivas as histórias de Alagoas. Não é à toa que estes artesãos são reconhecidos como mestres pelo Ministério da Cultura, eles carregam a sabedoria de transformar matérias-primas em arte, cultura e identidade.

Cria e criador

Olhar uma peça bruta e depois o resultado do trabalho de um mestre artesão é contemplar anos de dedicação à arte

O trabalho de um artesão é um elemento importante na concepção de uma obra. Por mais simples que possa parecer, o artesanato em qualquer uma de suas manifestações é uma tradição de conhecimento milenar. Os homens e mulheres que escrevem essas histórias com as mãos cheias de talento, força e dedicação são multiplicadores das nossas raízes e resgatam a oportunidade, a cada produto, de divulgar o estado para todos, diminuindo as fronteiras e permitindo que cada um que passe por aqui leve um pouco da nossa terra.


João das Alagoas

Dos 57 anos de idade, mais da metade são dedicados à arte de esculpir. Trinta anos de artesanato que começaram com a venda de peças em Maceió, que hoje estão expostas em museus da Bahia, São Paulo e no México. E João Carlos da Silva, nome de registro, não quer parar nem tão cedo.


Mestre Arlindo

Natural de Pernambuco, Arlindo Monteiro é um talentoso alagoano de coração, que mora no estado há 40 anos e aprendeu sozinho a transformar madeira, barro e pedra em arte. 


Dona Irinéia

O povoado do Muquém, na região do mítico Quilombo dos Palmares, além de história de luta e liberdade, também é terra da arte rica em criatividade e singeleza de Irinéia Rosa Nunes da Silva.


André da Marinheira

Nascido e criado no município de Boca da Mata, André da Marinheira, assim como o pai, o famoso Manoel da Marinheira, foi influenciado e tomou gosto pela arte. Aos 12 anos, pegou um pedaço de madeira e fez escondido sua primeira peça: um coelho.


Mestre Chico Cigano

Há 40 anos, José Alves da Silva profissionalizou seu talento de dar forma à madeira. Chico Cigano, como é conhecido, nasceu no município de Paulo Jacinto, mas cresceu em Batalha, lugar onde descobriu sua paixão pelo artesanato. 


Mestre Aberaldo

Há 34 anos, o tímido funcionário público Aberaldo Sandes Costa Lima cumpre seu segundo expediente de trabalho às margens do Rio São Francisco, no povoado Ilha do Ferro, no município de Pão de Açúcar. 


Mestre Pedrocas

Mais de 50 anos dedicados à arte de esculpir. Pedro Cassiano dos Santos é um homem simples, mas que transforma a simples madeira em obras de arte cheias de riqueza cultural.


Mestre Zezinho

No agreste de Alagoas, em Arapiraca, a madeira bruta ganha forma e cores com o talento de José Cícero da Silva, um artista que há 15 anos esculpe sonhos.


Mestre Raimundo

Em 1962 nascia no Sítio Alto do Cruzeiro, no município de Lagoa da Canoa, um dos grandes nomes do artesanato alagoano: Raimundo Batista de Oliveira. Em 2012, Mestre Raimundo teve suas peças expostas no Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, no Rio de Janeiro.


Mestre Antônio Dedé

A madeira de Lagoa da Canoa nunca mais foi a mesma desde que seu Antônio Alves dos Santos passou a esculpi-la com um talento que vem desde a infância na cidade onde descobriu e testemunha seu talento até hoje.


Mestre Sil

Ainda quando pequena, Maria Luciene da Silva foi apelidada pelo irmão de Sil e hoje até esquece do seu nome verdadeiro. O que ela nunca deixa de lembrar é o amor que descobriu pela arte, aos 17 anos, em Capela. De lá pra cá, nunca mais deixou a cerâmica.


Com informações: turismoalagoas.com            

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017