Educação em pauta: Liga Pela Paz, reforma escolar e aumento salarial são debatidos em rádio

12894287_10208739225587514_1916695103_oEm entrevista na rádio Novo Nordeste na manhã desta terça-feira (22), a secretaria municipal de educação, Maria Gorete Queiroz, conversou com o jornalista Nelson Filho sobre alguns pontos da atualidade que envolvem a educação do município de Arapiraca, como a implantação da Metodologia “Liga Pela Paz”, a reforma das escolas municipais, o aumento salarial dos profissionais da educação e demais assuntos relacionados à pasta.
Educação Emocional
A partir da preocupação com a primeira infância e com o intuito de aprimorar o papel da escola na formação de cidadãos que sejam não só capazes de resolver as equações da matemática e empregar as regras gramaticais da língua portuguesa, mas também de lidar com suas próprias emoções, a Prefeitura de Arapiraca, em parceria com a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e a organização Inteligência Relacional, beneficiaram mais de 20 mil crianças com a entrega de quites com livros da Metodologia à rede municipal de ensino do 1° ao 7° ano.
Desde fevereiro é feita a formação inicial de diretores escolares, coordenadores pedagógicos, técnicos da secretaria e professores. A Educação Emocional irá garantir a cultura de paz dentro do ambiente escolar e, consequentemente, familiar.
“Nós temos muitas queixas de violência, de indisciplina dos alunos e essa metologia oportunizará esse aluno a ter mais tranquilidade e mais consciência. Esperamos que o índice de violência e evasão escolar diminua”, afirma Maria Gorete ao declarar também que a origem desse comportamento agressivo desconfortável é múltipla. Envolve aspectos sociais, econômicos e culturais.
Nesta quarta-feira (23), embora os livros já estejam sendo distribuídos em todas as 57 escolas municipais de Arapiraca, haverá a entrega simbólica dos quites da Metodologia Liga Pela Paz na Escola de Tempo Integral Zélia Barbosa Rocha, no bairro Nova Esperança.
Biometria Facial
A respeito da implantação dos equipamentos de Biometria Facial na rede municipal de ensino arapiraquense, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria de Finanças e Grupo de Tecnologia da Informação (GTInfo) da Prefeitura de Arapiraca, Maria Gorete destacou que o projeto para garantir o controle da frequência em sala de aula ainda é experimental.
A Escola 31 de Março, no bairro Brasília, será a primeira escola a receber o projeto piloto, que tem como finalidade, dentre outras, como a evasão escolar, estabelecer um maior controle dos pais e da escola sobre os alunos.
“Assim que o aluno apresentar seu rostinho, imediatamente o responsável [por ele] receberá uma mensagem notificando que o filho entrou na escola. É a comunidade quem vai avaliar [se a Biometria será ou não implantada de forma definitiva]”, pondera a secretaria municipal de educação.
Além disso, a escola ao ter em mãos a quantidade exata de alunos, poderá preparar a merenda embasada nessa informação, evitando dessa maneira o desperdício alimentar.
Reforma Escolar
Neste primeiro “lote” de escolas municipais em processo de reforma, são 12 escolas e 3 creches que estão sendo ampliadas, recebendo reparos hidráulicos, elétricos e pintura. A previsão de entrega dessas primeiras 15 instituições é no dia 15 de abril deste ano.
As escolas de tempo integral também estão em reforma. “[A escola] Mario César Fontes, [no bairro Planalto], está em etapa de reforma, mas no dia 30 inicia as aulas”, diz Maria Gorete. As outras escolas desse modelo, na primeira semana de abril, retomarão o ano letivo.
Ao todo, em 2016, mais de 32 mil alunos estão matriculados na rede pública municipal. Em alguns escolas, em virtude das aulas não terem sido iniciadas, ainda pode ser feita a matrícula. Até julho, conclui-se a reforma das 82 instituições escolares.
Aumento Salarial
O reajuste de 11, 36% para a categoria, ocorrido na última sexta-feira (18), após reunião ocorrida no Centro Administrativo Municipal com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação em Alagoas (Sinteal/Agreste) e uma comissão de educadores, também foi debatida por Maria Gorete.
“Nós temos boa relação entre Sinteal, categoria e gestão. Analisamos a situação momentânea e econômica que atravessa o Brasil e Lucas Leão [secretário de finanças], grande parceiro e que me dá todo o suporte, também com o aval da prefeita Célia Rocha, chegamos à conclusão do piso proposto para 2016”, explica a secretaria.
Para o mês de abril, mês da data base para o profissional de educação de Arapiraca, será reajustado 10% e 1,36% para o mês de setembro para todos os profissionais da categoria.
“Claro que a gente não está satisfeito com o salário do professor brasileiro. A gente luta para que venham mais investimentos para que esse profissional que forma outro ele tenha um salário digno. Mas, enquanto isso, vamos discutindo até chegarem mais recursos”, afirma Maria Gorete.
Escola Militar
Sobre a implantação do Colégio Militar Tiradentes de Arapiraca, Unidade Agreste, a secretaria Maria Gorete acredita que esse outro molde de educação, talvez seja o que falte no Brasil, uma vez que tem a disciplina como característica basilar.
“A educação precisa ser disciplinada. Esse outra concepção de escola [a Militar], diferente das que estamos acostumadas, vamos deixar implantar e analisar a aceitação da comunidade.”
Por: Ascom Arapiraca 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017