Mulheres debatem “Violência” e arapiraquenses são homenageadas

DSC_7986Uma luta incansável e necessária. Com uma programação do ‘Mês da Mulher’ intensa, a Prefeitura de Arapiraca, por intermédio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, vai debater, na manhã desta quinta-feira (10), sobre “Violência Moral e Sexual contra a Mulher”, em palestra, às 9h, no Centro Pop, localizado na Rua Domingos Correia, nº 1.327, no bairro São Luiz.
A programação de palestras seguirá com o mesmo tema na Pestalozzi (escola), no bairro Itapoã, também às 9h. E durante todo o dia, das 8h às 17h, o debate será “Mulher por Inteira”, no Centro de Referência Integrado de Arapiraca (CRIA) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.
Já na tarde dessa quarta-feira (9), o debate foi sobre “Ditadura e Modernidade”, no auditório da Escola de Governo, no bairro Santa Edwiges.
IMG_2183A palestra foi aberta pela secretária de Política para as Mulheres, Hyseth de Fátima, com a presença da equipe multidisciplinar da secretaria, além da vereadora Gilvânia Barros (PMDB), entre outras autoridades municipais.
Hyseth de Fátima lembrou do período da ditadura em que a mulher sofria todo tipo de censura. De lá pra cá várias lutas foram travadas, derrotas vencidas e muitas vitórias conquistadas.
“São marcos na história do país e de nossa cidade que têm um significado enorme para todas as mulheres”, relatou Hyseth de Fátima.

O tema “Ditadura e Modernidade” foi proferido pela palestrante Jaqueline de Melo.
Para se ter ideia, no mundo da política, a mulher só conquistou o direito do voto no Brasil em 3 de maio de 1933, na eleição para a Assembleia Nacional Constituinte. A luta por essa conquista durou mais de 100 anos. E só aconteceu após a aprovação do Código Eleitoral de 1932.
Nas eleições municipais do ano passado, foram eleitas 657 prefeitas, que correspondem a 11,84% do total das 5.568 vagas, e 7.630 vereadoras, o equivale a 13,32% dos eleitos.
Entre elas estão a prefeita licenciada de Arapiraca, Célia Rocha (PTB), e a vereadora Gilvânia Barros, presente ao evento, e que falou sobre “O valor da mulher”.
Mulheres homenageadas
DSC_7977Na ocasião, a Secretaria Municipal de Política para as Mulheres também homenageou mulheres arapiraquenses. Receberam o título “Mulher: força que move o mundo” mulheres da Secretaria Municipal de Saúde: Margarida Bezerra (serviços gerais do 4º Centro), Antonieta Tavares (agende de Endemias), Lúcia Ventura (agente Administrativa) e Erivânia Ferreira (agente de Saúde do 3º Centro).
De acordo com a coordenadora do Programa Promoção da Saúde, Fátima Ramalho, a ideia de homenagear as mulheres da Saúde foi do secretário Ubiratan Pedrosa e indicadas pela coordenadora.

“São mulheres dedicadas ao trabalho e que fazem a diferença pela prestação do serviço que elas fazem à população de Arapiraca e são merecedoras desta homenagem pelas secretarias da Mulher e da Saúde”, reconheceu Fátima Ramalho.
À noite, no auditório da Casa da Cultura, a Secretaria da Mulher promoveu uma mesa-redonda sobre a “Violência moral contra a mulher”. A subsecretária da Mulher, Betty Jane, e a advogada Aline Daiane, coordenadora do Centro de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAMSV) fortaleceram o coro das vozes femininas ao combate à violência à mulher em quaisquer circunstâncias.
Por: Ascom Arapiraca 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017