UE do Agreste: 93% dos pacientes dizem que atendimento é satisfatório

Uma das alas da Unidade de Emergência do Agreste: hospital foi considerado como de ótima qualidade no atendimento, segundo pesquisa recente
Foto por: Adalberto Custódio
Pesquisa realizada na Unidade de Emergência do Agreste (UEA), em Arapiraca, apontou que 93,1% dos pacientes atendidos afirmaram estar satisfeitos com o serviço recebido. A sondagem para averiguar o nível de qualidade do atendimento ofertado pelo maior hospital de emergência do interior do Estado foi realizada de 28 de março a 3 de abril.
Para isso, foram entrevistados pacientes de todas as faixas etárias, que receberam atendimento nos diversos setores do hospital, a partir da recepção até o setor de internação. A amostra utilizada foi de dez pacientes por dia, que responderam um questionário com dez perguntas, a exemplo da opinião a respeito dos servidores, atendimento dos enfermeiros, médicos, assistentes sociais e, de uma forma geral, sobre a qualidade no atendimento.
Dos 70 pacientes entrevistados, 55,7% eram do sexo masculino e 44,3% do sexo feminino, distribuídos por faixa etária de 1 a 80 anos, com maior concentração de 31 a 40 anos, com 24,3%. Deste total, 71,4% referiram ser a primeira vez que tinham necessitado de atendimento na Unidade de Emergência do Agreste e 28,6% já tinham sido atendidos anteriormente.
A pesquisa foi iniciada pelo setor de recepção da emergência, indagando sobre o atendimento dos recepcionistas do Setor de Emergência, o resultado obtido apontou que 71,5% acharam os recepcionistas muito agradáveis ou agradáveis. Para este questionamento, as respostas poderiam ser muito agradáveis, agradáveis, normais, desagradáveis ou muito desagradáveis.
Para as questões relacionadas ao atendimento prestado pelos setores de Classificação de Risco, Atendimento Médico, Serviço Social, no que se refere à agilidade no atendimento, foram utilizadas as mesmas escalas, variando de extremamente bom, muito bom, bom, ligeiramente bom, nada bom ou não foi atendido pelo setor. 
Em relação ao atendimento do enfermeiro no Setor de Classificação de Risco, 64,2% dos pacientes escolheram as opções extremamente bom ou muito bom. Perguntados de como o atendimento médico prestado poderia ser considerado, 43% informaram ser extremamente bom, ou muito bom, e 46% consideram bom.
Avaliando-se o atendimento pelos profissionais do Setor de Serviço Social, 52,9% dos entrevistados não necessitaram do atendimento desta categoria. Dos que foram atendidos, 40% classificaram como extremamente bom, muito bom ou bom. No que se refere à agilidade no atendimento, 72,9% disseram que o atendimento era realizado de forma ágil, escolhendo as escalas de extremamente bom, muito bom e bom.
Comprometimento
De acordo com a gerente geral, Regiluce Santos, o diretor-médico, Nildomar Aquino, e o diretor-administrativo, Paulo Roberto Pereira, o resultado da pesquisa é fruto do comprometimento de toda a equipe, que diariamente faz sua parte para oferecer o melhor aos pacientes, que são tratados de forma igualitária, sem qualquer tipo de distinção.
Por fim, foi perguntada qual a sensação após utilizar os serviços da Unidade de Emergência do Agreste. E o resultado apontou que 75,8% dos pacientes entrevistados se sentiram em excelente estado. No final, foi facultado ao paciente, em questão aberta: Como você acha que podemos melhorar? E as respostas das mais variadas, apontaram desde estarem satisfeitos e não precisar de melhorias.
Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017