Videomonitoramento de Arapiraca é apresentado à Secretaria de Segurança

Uma das grandes ferramentas da Segurança Pública é o monitoramento das vias públicas e do trânsito, que já contribui cotidianamente nas ações policiais na capital. Mas o interior do Estado, que ainda não conta com esse recurso, também será contemplado, iniciando por Arapiraca.
 Em função  disso, o secretário de Segurança Pública, Lima Júnior, recebeu, na manhã desta quinta-feira (19), o coordenador de Trânsito do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Antônio Monteiro, e representantes da Prefeitura de Arapiraca e do 3º Batalhão de Polícia Militar, que juntos têm trabalhado na elaboração de uma proposta de videomonitoramento para a cidade, considerada a Capital do Agreste alagoano.
“A ideia inicial era fundar um projeto específico para a cidade de Arapiraca que atendesse às necessidades verificadas pelas forças de segurança e a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) daquela cidade. Para isso, fomos conhecer sistemas já feitos fora do Estado e que já garantem grandes resultados”, explicou Monteiro.  
 “O projeto tem como base a automatização dos serviços, através de recursos tecnológicos que identificam suspeitos através das câmeras, por exemplo.”, completou o coordenador do Detran.
Além disso, o projeto proporcionará um sistema integrado que reunirá todas as informações colhidas pelas imagens em uma central de recebimento e despacho, permitindo maior agilidade no atendimento a ocorrências devido à integração de sistemas como vigilância de ruas e avenidas, departamentos, escolas, centros comunitários, gestão de chamadas e despachos da Polícia e da Guarda Municipal, bem como de sistema de recepção de alarmes em eventos como roubos e incêndios.
O projeto inclui ainda a integração dos bancos de dados dos sistemas de monitoramento da capital e de Arapiraca, reunindo informações que podem contribuir de maneira relevante com os setores de inteligência da Segurança Pública.

Expansão viável
O projeto poderá contemplar também os municípios entre Arapiraca e Maceió, aproveitando a passagem da estrutura de fibra ótica necessária à implementação do videomonitoramento na capital do Agreste. A proposta é de que no percurso de 129 km entre as duas cidades, municípios como Marechal Deodoro, Barra de São Miguel, São Miguel dos Campos e Campo Alegre possam também contar com câmeras de monitoramento, assim grande parte do Estado estaria monitorada, facilitando, por exemplo, a caça a criminosos e assaltantes que, muitas vezes, utilizam dessas rodovias para a fuga.
O orçamento do projeto, atendendo a implementação em Arapiraca e a instalação da fibra ótica no trajeto Arapiraca – Maceió é de aproximadamente R$ 6 milhões, que já estavam previstos inicialmente. Já para a expansão, contemplando os municípios por onde passará a estrutura ótica, o valor chega a R$ 8,7 milhões.
“Acredito que projeto é viável e será uma ferramenta muito importante para a segurança pública porque atende boa parte da região agreste. Os recursos proporcionados por esse sistema contribuiriam de forma relevante à continuidade na redução dos índices de criminalidade. É importe procurar parceiros, como os prefeitos da região e o próprio governador Renan Filho, para garantir o suporte financeiro para a concretização do projeto”, destacou o secretário Lima Junior. 
Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017