Operação Kapnós: distribuidor de Arapiraca revendia cigarros falsos para Alagoas

Onze pessoas foram presas, oito em Alagoas, durante a operação Kapnós, deflagrada nesta quinta-feira (07) pela Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público Estadual, Polícia Militar e Polícia Civil. Os presos integravam duas quadrilhas acusadas de lavagem de dinheiro e falsificação de cigarros. Eles atuavam comprando cigarros falsos e distribuindo em estados do Nordeste. Um dos distribuidores responsáveis por abastecer o comércio ilegal em Alagoas reside em Arapiraca.
Em coletiva de imprensa no final da manhã, a cúpula da Segurança Pública e promotores do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) confirmaram que o distribuidor estadual era de Arapiraca e ficava responsável pela distribuição de cigarros em Alagoas. Durante o cumprimento dos mandados, os policiais encontraram centenas de caixas de cigarros em um galpão no interior.
O promotor do Gecoc, Hamilton Carneiro, disse que os investigadores ainda tentam quantificar o lucro das quadrilhas com a venda dos produtos ilegais, mas há a possibilidade das duas organizações terem ligações com uma fábrica de cigarros fechada recentemente em São Paulo.
O secretário de Segurança Pública, Paulo Domingos Lima Júnior, disse que o trabalho de investigação durou quatro meses em parceria com as Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal. Ainda não se sabe o tempo de atuação da quadrilha, nem o lucro que eles tinham com as vendas. “Não atacamos somente a quadrilha em Alagoas, mas conseguimos chegar a ramificações em outros estados. Além disso, conseguimos desarticular a quadrilha no seu setor financeiro com a apreensão de bens e o bloqueio de contas”, explicou.
Algumas pessoas foram presas em outros estados e estão sendo trazidas para Alagoas. Foram apreendidas quatro armas, 2.900 caixas de cigarros falsificados, R$ 33 mil em espécie, além de R$ 165 mil em cheques. Na cidade baiana de Lauro de Freitas foram apreendidos mais R$ 47 mil em espécie. Um detalhe que chamou a atenção dos policiais foi a quantidade de veículos de luxo que as pessoas envolvidas com o esquema possuíam. Foram apreendidos ainda um Jet-skis e uma lancha, além de oito veículos.
Em Alagoas foram cumpridos 14 mandados de prisão e 29 de busca e apreensão, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, nas cidades de Maceió, Anadia e Arapiraca. Em Maceió, alguns depósitos improvisados para armazenar os produtos falsos foram descobertos. Diligências foram feitas no Benedito Bentes, Tabuleiro (Conjunto Osmam Loureiro) e Jacintinho. A ação também ocorreu nos estados da Bahia, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Uma das quadrilhas tinha seu distribuidor regional sediado em Lauro de Freitas/BA. Ele revendia para os estados de Alagoas, Pernambuco, Piauí, Ceará e Paraíba. Já a segunda, tinha seu centro de distribuição em Caruaru/PE e atuava nos estados vizinhos, Alagoas e Paraíba, e também tinha negócios no Rio Grande do Norte.
Todos os presos serão investigados pelos crimes de receptação qualificada, falsificação de documentos, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os mandados de prisão são temporários, mas podem ser prorrogadas.
Por: Minuto Arapiraca 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017