Prisões por embriaguez cresceram 125,4% no primeiro semestre de 2016

Em 2016, foram recolhidos 959 CNHs e 509 veículos e registradas  731 recusas e 408 autuações por alcoolemia
Lays Peixoto
O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) divulgou, nesta terça-feira (6), o balanço da operação Lei Seca durante o primeiro semestre de 2016. As abordagens foram intensificadas tanto na capital quanto no interior e trouxeram resultados significativos no trânsito em todo o Estado.

De acordo com dados fornecidos pela coordenação da Lei Seca, no primeiro semestre de 2016 foram abordados 11.204 veículos e 11.657 pessoas foram submetidas ao teste do etilômetro. Foram recolhidos 959 Carteiras Nacional de Habilitação (CNHs) e 509 veículos. Durante o período, também foram totalizadas 731 recusas e 408 autuações por situações de alcoolemia.
Fazendo um comparativo entre o primeiro semestre do ano de 2015 e o primeiro semestre de 2016, pode-se destacar um aumento de 26% no número de veículos abordados, 20,6% em testes de alcoolemia realizados, 125,4% de prisões em flagrante e 93,2% de inabilitados, números considerados preocupantes segundo o Departamento Estadual de Trânsito.
 
O coordenador da operação Lei Seca, tenente Emanuel Costa, explica que o número de prisões em flagrantes cresceu por causa da intensificação e interiorização da operação, que está sendo levada para diversas cidades com o mesmo padrão das realizadas na capital.

“Estamos realizando operações de forma intensificada e em pontos estratégicos, tanto na capital quanto no interior. E o aumento no número de flagrantes também é consequência da chegada do pessoal da inteligência do Detran que está trabalhando conosco com o propósito de salvar mais vidas e tirar os motoristas irresponsáveis do trânsito”, destacou o coordenador.

O Detran de Alagoas tem realizado paralelamente inúmeras campanhas educativas para conscientizar a população dos perigos que envolvem o álcool e direção. As campanhas têm sido realizadas com a presença de pessoas que ficaram com sequelas dos acidentes de trânsito por causa do álcool ou familiares que perderam seus entes queridos. A educação está percorrendo as ruas, bares, restaurantes e faculdades da capital.
Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017