Câmara realiza Audiência Pública com representantes da CASAL

Câmara realiza Audiência Pública com representantes da CASALCom a presença de representantes das comunidades rurais e urbanas, a Câmara Municipal de Arapiraca, realizou na tarde desta quarta-feira (22), a sua primeira audiência pública de 2017, com os trabalhos dirigidos pela presidente Professora Graça, Melquisedec, Gilvania Barros e Fabiano Leão, para discutir com os dirigentes ada Casal, o problema da falta de água na cidade.
Atendendo solicitação do vereador Edvanio do Zé Baixinho, que formulou o convite que foi aprovado por todos os vereadores, esteve presente na audiência pública, o presidente da Casal, Clécio Falcão, o vice-presidente de Gestão, Francisco Beltrão, Francisco Bezerra, Gerente da Cab Águas do Agreste, Jorge Brizeno, o Assessor Técnico,  Eduardo Henrique, Superintendente do Interior e o diretor de Operações  do Escritório da Casal, em Arapiraca, Tácito Marques Castelo Branco.
A audiência pública foi provocada depois de uma comissão de vereadores esteve no escritório do órgão, em Arapiraca, na semana passada que pediu para que o encontro fosse realizado no plenário do Poder Legislativo.
Durante mais quase quatro horas, o presidente da Casal, Clécio Falcão, falou para os vereadores quais as dificuldades enfrentadas pela empresa para realizar o abastecimento de água em todo o estado de Alagoas, mas precisamente em Arapiraca, onde existem comunidades que não recebem o produto nas torneiras de casa, há mais de dois meses.
Segundo ele, um dos principais motivos da deficiência no abastecimento, é a falta de chuva no leito do rio São Francisco, fato que não ocorre há mais de seis anos, o que tem provocado a seca e consequentemente, uma séria crise hídrica, o que impossibilita atender a demanda.
A vazão segundo o presidente da Casal, era de 1.300 metros cúbicos por segundo e agora, está com uma capacidade de apenas 700 metros cúbicos por segundo.
De acordo com ele, a própria Companhia do Vale do São Francisco (Chesf), já sinalizou que poderá operacionalizar com menos 600 metros cúbicos de água por segundo, o que poderá agravar mais ainda a crise.
Clécio Falcão, também falou sobre as 77 cidades do estado de Alagoas  que se encontram em situação anormal, caracterizada como "situação de emergência" por razão dá seca  no período de 180 dias, segundo o decreto publicado pelo governador Renan filho no diário oficial desta segunda-feira, 20 e que Arapiraca, está incluída.
Ele deixou claro, que de acordo com previsões, até o mês de março, a média de chuva será menor e que só a partir de abril, esse quadro poderá mudar, melhorando desta forma todo o abastecimento de água.
Cleto Falcão garantiu aos vereadores e ao público presente, que a empresa vai investir cerca de 100 milhões de reais este ano de 2017 e que 10 milhões, serão investidos em Arapiraca, para melhorar o abastecimento.
Para reverter esse quadro considerado grave, o dirigente da autarquia disse que a empresa já se adiantou em resolver o problema e que dentro de no máximo duas semanas, estará instalando dois flutuantes que serão responsáveis pela captação da água para dois reservatórios que bombearão para o poço de sucção, aumentando a vazão, mandando água para Arapiraca.
Outro problema levantado pelos vereadores foi o grande número de vazamentos por toda Arapiraca, provocando o desperdício de água, prejudicando com isso, a liberação do produto para outros bairros.
Ao responder as indagações dos vereadores, Clécio Falcão, fez uma espécie de puxão de orelha nos dirigentes do escritório em Arapiraca, alertando que não permitam que um vazamento permaneça por mais de vinte e quatro horas e cobrou celeridade do escritório para a resolução do problema.
Os vereadores também cobraram do presidente da Casal, o mesmo tratamento dispensado aos órgãos públicos, como prefeituras que não pagam suas contas e não têm o fornecimento de água interrompido, uma vez que até passam dois meses ou até mais, sem ter água em casa e não é justo ter cortada a água por um produto que não chega as torneiras.
Durante a audiência pública, também foi aberto o espaço para que o público pudesse questionar do dirigente do órgão, quais as providências tomadas para sanar este problema da falta de água que tanto tem prejudicado a sociedade arapiraquense.
Como resposta, ele afirmou que a empresa está fazendo todos os esforços para resolver o problema, mas também, disse que não depende apenas do governo do Estado ou da própria Casal, mas da própria natureza, com as chuvas previstas para os próximos meses.
A presidente, a Professora Graça, ao final da audiência pública, sugeriu aos demais vereadores e aos dirigentes da Casal, em no final de abril fosse realizado um novo encontro , para saber o que avançou depois desta primeira audiência pública.
Ela também agradeceu a presença do público, a quem classificou de importante nesse processo de cobranças dos direitos de todos.
Participaram também os vereadores, Pastor Marcos Caetano, Willomaks da Saúde, Thiago ML, Pablo Fênix, Edvanio do Zé Baixinho e Dr. Fábio.

Da Assessoria de Comunicação Social da Câmara Municipal de Arapiraca: Cláudio Roberto.

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017