Índice de satisfação dos pacientes da UE do Agreste sobe para 98%

Usuário responde pesquisa na unidade
Davi Salsa
Pelo segundo ano consecutivo, a Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, tem avaliação positiva dos pacientes em relação à qualidade e eficiência dos serviços prestados à população de 46 municípios no interior de Alagoas. A Pesquisa de Satisfação do Usuário, realizada entre os dias 23 a 29 de janeiro deste ano e divulgada nesta quinta-feira (23), constatou uma evolução no índice de satisfação de entre os pacientes entrevistados, passando de 93,1% no passado para 98% este ano. 

A pesquisa ouviu dez pacientes por dia, totalizando 70 pessoas entrevistadas entre pacientes e acompanhantes que preencheram os formulários. O levantamento avaliou as percepções dos pacientes de todas as faixas etárias, no acolhimento da recepção, equipe de enfermagem, equipe médica, serviço social, exames, instalações da unidade, até o setor de internação da Unidade de Emergência do Agreste.

Dos 70 pacientes entrevistados, 58,6% eram do sexo masculino e 41,4% do sexo feminino. Desse total, 34,3% disseram ter sido a primeira vez que necessitaram de atendimento no hospital. Esse foi o caso do agricultor Wilson Rodrigues da Cruz, 50 anos, que residente em Água Branca, no Sertão de Alagoas.

Ele foi atropelado por trator e recebeu os cuidados médicos na Unidade de Emergência do Agreste. “Recebi muita atenção e fiquei satisfeito com o atendimento no hospital. Só que agradecer a atenção de todas as pessoas que me ajudaram a cuidar da minha saúde e da minha vida”, afirmou Wilson Rodrigues.

A dona de casa Maria da Consolação de Oliveira, 49 anos, moradora da cidade de Craíbas, também foi uma das pessoas entrevistadas e elogiou a qualidade do atendimento recebido na Unidade de Emergência do Agreste. Ela conta que foi vítima de atropelamento e já havia solicitado, em outra ocasião, os serviços do estabelecimento público de saúde, que é referência no atendimento a pacientes em casos de traumas.

Para a gerente da Unidade Emergência do Agreste, médica Regiluce Santos, a nova pesquisa atesta a humanização do atendimento e a busca frequente de uma prestação de serviços com qualidade para a população. “A pesquisa serve para que o nosso atendimento seja avaliado e possamos continuar investindo em capacitação e bem-estar dos nossos profissionais e pacientes”, destaca a gestora.

Novos Investimentos – A Unidade de Emergência do Agreste recebeu investimentos que triplicaram a quantidade de leitos de Enfermaria, que eram 40 e passaram para 120, além de garantir a ampliação da área de UTI, que hoje tem mais 13 leitos, totalizando 20 leitos exclusivos.


Além dos 120 leitos, as obras de triplicação do hospital estão em fase de conclusão, visando oferecer outros 10 leitos exclusivamente para atender pacientes vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), descentralizando o serviço do HGE, em Maceió.

A obra está modificando o perfil da unidade, que passará a ser um hospital de grande porte para tratar os casos de traumas e doenças correlatas. Ainda na Unidade de Emergência do Agreste, o governo já instalou um novo e moderno tomógrafo, que tem capacidade de realizar 50 exames por dia.

Por: Agência Alagoas 

Compartilhe :

veja também

últimas notícias


Entre em contato

ara.noticia@hotmail.com


www.aranoticia.com - Todos os direitos reservados. © 2017